Casa do Futuro
Tecnologia e sustentabilidade na construção civil

Idioma:

blog
Sustentabilidade06/12/2017

Dicas para economizar na conta de energia

Arquiteto da Casa do Futuro, especializado em eficiência energética, dá dicas para economizar na conta de luz, visando reduzir os impactos dos recentes aumentos da energia.

eficiência

O Brasil está vivendo um período conturbado no processo de geração de energia.

Nossa matriz energética é predominantemente baseada em hidroelétricas, o que nos coloca em uma certa dependência de chuvas, para que os reservatórios se mantenham em níveis de segurança. Quando estes níveis caem e necessário o acionamento de usinas termoelétricas, que possuem um custo de geração mais alto, impactando em aumento para os consumidores.

Apesar de tardia, as novas legislações passaram a permitir que os pequenos consumidores possam gerar sua própria energia. Tal possibilidade tem atraído muitos consumidores, já que com o aumento da conta de energia, os investimentos  em sistemas fotovoltaicos ou eólicos passaram a se pagar mais rapidamente.

A verdade é que não faz sentido investir em sistemas de auto geração de energia sem que antes seja feito um minucioso trabalho de eficiência energética, que além de demandar investimentos muito menores, podem reduzir consideravelmente os valores das contas de energia.

Listo abaixo algumas dicas direcionadas, principalmente, para consumidores residenciais ou pequenos estabelecimentos comerciais:

1)- Entenda seu consumo energético: De nada adianta desenvolver um trabalho de eficiência energética se você não conhece seus grandes vilões.

Para esta etapa uma boa dica é o Enguia, plataforma online que entende seu consumo através de um questionário e lhe apresenta gráficos com valiosas dicas para redução de consumo. www.enguia.eco.br

2)- Hábitos: Muitas vezes grandes reduções podem ser alcançadas sem qualquer investimento, penas mudando nosso comportamento.

Em outras situações pode ser necessário substituir aquela velha geladeira ou o ar condicionado de parede.

a)- O ar condicionado:  É um dos maiores vilões, seja para resfriar ou aquecer.

Usar equipamentos com selo Procel A garante que o equipamento é eficiente em sua categoria. Os modelos inverter são ainda mais eficientes. Além disso, o ajuste da temperatura faz toda a diferença. Em um dia de 40º,  ajustar o equipamento para 18º, irá gerar um consumo excessivo de energia em um grande desgaste do equipamento. Neste caso ajustar para uma temperatura de conforto, 25º, por exemplo, fará uma grande diferença. Deve se atentar para que o ambiente esteja bem vedado, mantendo portas e janelas fechadas e reduzindo possíveis frestas.

b)- Geladeira: Evitar abrir a geladeira desnecessariamente e colocar o nível de refrigeração na posição MÈDIA. Manter as saídas de ar desobstruídas, também ajuda em um melhor funcionamento.

c)- Banhos: Evitar banhos prolongados, e ajustar o sistema de aquecimento para uma temperatura confortável , sem a necessidade de abertura da água fria para compensar.

d)- Standby: Desligar da tomada, principalmente à noite, produtos que ficam em modo standby. Hoje existem pequenos programadores horários que podem ser programados para desligar tomadas específicas em horários pré definidos, com custo inferior à R$ 50,00.
timer-digital-tm-bv2-fr2eletro-9-programas-diarios-D_NQ_NP_17770-MLB20143018440_082014-O

e)- Iluminação: As lâmpadas LED são extremamente eficientes, mas isso não quer dizer que gastem menos. Trocar uma lâmpada incandescente de 30w por um Led de 30W não fará nenhuma diferença , por exemplo. Também é preciso ficar atendo à qualidade de algumas luminárias LED, afinal o LED possui grande durabilidade, mas a luminária Led é um somatório de muitos outros componentes, que nem sempre possuem a mesma durabilidade.

f)- Lavadora de Roupas: Usar a máquina sempre com o nível máximo e com a quantidade quase máxima de roupas. Tal procedimento reduzirá o número de vezes de utilização da maquina, economizando energia e água.

g)- Ferro de Passar: Acumule o maior número possível de roupas a serem passadas, evitando ficar ligando o ferro de passar a todo momento.

h)- Usar equipamentos mais eficientes: No momento de comprar novos equipamentos ou eletrodomésticos, procurar por produtos com o selo Procel , categoria A, que garante a maior eficiência para aquele tipo de produto.

i)- Ajustes nos sistemas elétricos: Muitas vezes o desbalanceamento de quadros elétricos, sub dimensionamento de condutores, super dimensionamento de disjuntores podem contribuir para um consumo maior de energia. Para isso deve se chamar um profissional habilitado, mas um pequeno teste pode identificar possível fuga de corrente: Desligue todos os equipamentos da casa da tomada e todas as luzes e veja se o relógio continua girando. Em caso afirmativo, está ocorrendo a fuga, o que pode interferir no consumo.

Marcelo Pacheco é sócio diretor da Casa do Futuro, empresa especializada na integração de tecnologia e sustentabilidade em edificações

POSTS RElacionados

Casa do Futuro - Todos os direitos reservados - Copyright 2012

Desenvolvido por ZONAInternet